05/08/2018 às 20:23:46

Após classificação, técnico relembra momentos difíceis.

Quando treinador chegou, Timbu estava 11 pontos atrás do Atlético-AC e hoje é líder

Marlon Costa/ Pernambuco Press


O Náutico está na liderança do Grupo A da Série C, com 30 pontos, três a mais que o hoje vice-líder Atlético-AC, que ainda joga domingo. A vitória de 2 a 0 sobre o ABC-RN, neste sábado, não só garantiu o time na fase de mata-mata com uma rodada de antecedência, como também garantiu a vantagem de decidir em casa na próxima fase (na pior das hipóteses, o time termina em segundo lugar). Quem olha só a tabela, pode pensar que a caminhada foi tranquila, mas o técnico Márcio Goiano fez questão de lembrar as dificuldades.

Temos que ressaltar tudo o que passamos. Após o jogo contra o ABC e antes do jogo contra o Remo, no primeiro turno, fui perguntado se o Náutico pensava no acesso ou se ainda ia brigar contra o rebaixamento. E nós conseguimos. A gente agora tem que comemorar e depois redirecionar as coisas nessa última semana.

O treinador ressaltou que, quando chegou, o Náutico era o lanterna do grupo. E estava 11 pontos atrás do Atlético-AC. Muita coisa mudou, o time conseguiu chegar ao nono jogo de invencibilidade e se classificou.


"Nós tínhamos muitos jogos pela frente e poderíamos mudar aquela situação de início. Estávamos 11 pontos atrás do Atlético-AC e hoje a gente está três na frente. Fizemos 18 finalizações contra o ABC, o jogo foi positivo, tivemos mais de 400 passes, e eles, 150 passes certos. No futebol, se cria a ansiedade para a classificação. O ritmo foi bom do primeiro tempo e no segundo tempo buscamos ajustar. Sofremos no início, mas tivemos tranquilidade e domínio."

Márcio Goiano também ressaltou o poder de reação do Náutico dentro do jogo. Terminou o primeiro tempo empatado sem gols e, no segundo, conseguiu fazer o placar positivo.

- O ABC se expôs, adiantou a marcação e depois, em função de uma ansiedade nossa, conseguiu assustar. Mas fico feliz pelo resultado positivo que é importante porque pelas nossas contas, a gente esperava brigar até o jogo contra o Remo. Estou feliz porque ainda temos um jogo para aí então pensar no mata-mata.




Por Daniel Gomes, Globo Esporte