08/11/2017 às 12:22:12

Náutico perde para o Paysandu

Timbu perdeu em casa por 3 a 1.

Marlon Costa/ Pernambuco Press


O Náutico vinha embalado depois de uma vitória no clássico contra o Santa Cruz. Só que o Paysandu não tomou conhecimento disso e fez um jogo seguro na Arena de Pernambuco. Venceu por 2 a 1, com gols de Bergson e Caion (2) - Perema, contra, fez para os alvirrubros - e chegou aos 45 pontos, praticamente se livrando do risco de queda, tanto é que foi para a 10ª posição, a cinco pontos do Z-4. Já o Timbu se complicou de vez. Ficou com 31 pontos, na 19ª posição e só será salvo da Série C em uma arrancada improvável, beirando o milagre.

O Náutico volta a jogar às 17h30 (de Brasília) do próximo sábado, quando recebe o Londrina-PR, na Arena de Pernambuco. Já o Paysandu joga no mesmo dia, só que às 19h (de Brasília) contra o Brasil de Pelotas-RS, no Estádio da Curuzu.

Todas as atenções estavam concentradas em Bergson, artilheiro pelo Paysandu e ex-jogador do Náutico (torcida presente não parava de vaiar). E foi justamente o camisa 30 que abriu o placar: marcando seu 24º gol na temporada. Depois disso, o Timbu foi para cima e o empate saiu em um piscar de olhos. Com menos de um minuto, Perema fez um dos gols contra mais bizarros já vistos na Arena de Pernambuco. Tentou recuar para o goleiro, mas jogou contra as próprias redes. De resto, as duas equipes buscaram o gol e tiveram algumas chances, mas não conseguiram concluir. No meio do jogo franco, foi o Papão que teve a melhor oportunidade, mas Guilherme Santos carimbou a trave de Jefferson.

A grande oportunidade do Náutico no segundo tempo esteve nos pés de William. Herói do Clássico das Emoções contra o Santa Cruz, marcando três gols, o camisa 9 falhou quase na pequena área. Foi o suficiente para o Paysandu crescer. Em um passe açucarado de Fábio, Caion aproveitou e tocou na saída de Jefferson. O Timbu sentiu muito e ficou entregue. O Papão, então, trocou passes com maior facilidade e se tornou dono da partida. No final, Caion marcou o terceiro em contra-ataque.

 
 
 
Daniel Gomes - Globo Esporte