15/02/2018 às 12:15:15

Bruno foi o responsável direto pela vitória por 1 a 0



Globo NE


A classificação do Náutico para a terceira fase da Copa do Brasil teve um nome em especial. Com defesas difíceis ao longo do jogo, o goleiro prata da casa Bruno foi o responsável direto pela vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense-BA, que garantiu ao clube também a cota de R$ 1,4 milhão. Além disso, a atuação se tornou ainda mais especial pela recuperação do prata da casa, que falhou na derrota por 2 a 1 para o Botafogo-PB, na última quinta-feira, pela Copa do Nordeste.

"Para mim, esse jogo teve uma importância enorme. O que passei na semana passada não foi fácil. Não estou acostumado com isso. Mas aprendi com os erros e dei a volta por cima", destacou o jovem jogador, de 23 anos, que realizou apenas a sua quarta partida como profissional. 

"Os erros ficam martelando na cabeça. Foi a minha primeira falha como profissional. Nunca tinha vivido isso, mas a gente aprende. Jogador tem que ter personalidade e goleiro ainda mais. Agradeço a todas as pessoas que me deram apoio", pontuou, em entrevista à Rede Globo na saída do campo.

Contratação de um novo goleiro 

A atuação de Bruno também aprofunda a discussão sobre a necessidade de um atleta da posição mais experiente ser contratado. Algo que o vice-presidente do clube, Diógenes Braga, já adiantou não achar necessário.

"O que vale a pena ressaltar é que Bruno fez hoje um jogo melhor. Ele falhou no gol em João Pessoa, mas eu disse que é preciso valorizar o que é nosso. Entender quando tem valor. É preciso ter a mesma tolerância com alguém que vem de fora do estado. Não vejo necessidade de contratar, mas, se chegarmos a conclusão para ter um goleiro com mais experiência, podemos trazer mais tarde. Só que já confiamos em Jefferson e Bruno. Eles têm totais condições de serem titular do Náutico", afirmou o vice-presidente de futebol Diógenes Braga.


João de Andrade Neto /Superesportes