25/09/2017 às 13:48:44

Náutico perde dupla de zaga titular contra o Paraná



Ricardo Fernandes/DP


Imerso na briga contra o rebaixamento, o Náutico não pode se dar ao luxo de lamentar a derrota do último sábado para o Internacional. O time viu a distância para deixar o Z4 aumentar de cinco para oito pontos e precisa reagir o quanto antes. De preferência, já na partida diante do Paraná, na próxima terça-feira. O problema é que a dupla de zaga titular não poderá se repetir no Durival Britto.

No duelo com o Colorado, por problemas distintos, Aislan e Breno Calixto não poderão enfrentar a equipe paranista. O primeiro por ter recebido o seu terceiro cartão amarelo diante do Internacional. Já o segundo voltou a sentir uma lesão muscular na coxa esquerda e já está vetado pelo departamento médico do clube. Pelo mesmo problema, o atleta havia ficado de fora de dois jogos anteriores, contra Brasil e Oeste.

O defensor fará um exame de imagem nesta segunda-feira para saber a gravidade do problema e o tempo da nova recuperação. "Breno voltou a sentir a mesma lesão antiga e fará um exama para saber se o problema agravou ou não. Ele foi para o jogo cicatrizado, após ter feito a transição com o departamento físico e ter passado por todas as etapas da recuperação", destacou o coordenador médico alvirrubro, Francisco Couto, negando uma possível precipitação no retorno do atleta.

No entanto, o médico não descartou a possibilidade do gramado do Lacerdão, bastante duro e irregular, tem contribuído para essa nova lesão. "Só com o resultado do exame poderemos responder isso. Mas em tese, o gramado pode ter influenciado sim", adiantou.
 
Por sinal, os buracos do Lacerdão fizeram pelo menos uma vítima. No caso o meia Diego Miranda, que também saiu do jogo contra o Internacional no segundo tempo com uma entorse no tornozelo. Porém, ao contrário de Breno Calixto, o atleta não fo vetado para a partida contra o Paraná e viaja com a delegação.

Substitutos
Com as duas ausências na zaga, a volta do prata da casa Feliphe Gabriel à titularidade é certa. O atleta não perdia a vaga no time principal desde a 11ª rodada, indo para o banco justamente contra o Inter.

Já o seu companheiro deve ser Léo Carioca, que não entra em campo desde a 14ª rodada, no clássico contra o Santa Cruz, ainda sob o comando de Beto Campos. Desde então perdeu espaço por conta de uma lesão no tornozelo e não chegou a ser utilizado por Roberto Fernandes. Correndo por fora, o jovem da base Rafael Ribeiro, que só jogou uma partida e ainda pelo Pernambucano.



Diego Borges /Especial para o Diario , João de Andrade Neto /Superesportes