07/09/2017 às 13:22:01

Vinícius sai do banco e dá vitória ao Náutico

Timbu venceu o Brasil de Pelotas por 1x0.

Globo Esporte


Náutico deu mais um passo na luta inglória contra o rebaixamento na Série B nesta quarta-feira. Em jogo pegado e polêmico, o Timbu jogou menos que o Brasil-RS na Arena Pernambuco, pela 23ª rodada, mas foi efetivo e venceu por 1 a 0, gol do atacante Vinícius, que entrou no segundo tempo. No fim, o goleiro Jeferson ainda fez uma defesa milagrosa para segurar o resultado precioso ao time pernambucano.

A vitória fez o Náutico sustentar a penúltima colocação na Série B. Foi aos 20 pontos e agora está a cinco do Goiás, o 16º. No dia 16, vai ao interior paulista enfrentar o Oeste, às 16h30. Já o Brasil segue em 12º, mas pode cair algumas posições. No mesmo dia e horário que o Timbu, recebe o CRB, em Pelotas, na próxima rodada.

primeiro tempo

O Náutico até fez um ensaio de que iria para cima do Brasil. Logo aos três minutos, Bruno Mota chutou forte e obrigou boa defesa de Marcelo Pitol. Mas, aos poucos, o Xavante passou a controlar. Aosa 17, Evaldo cabeceou com perigo. Aos 20, Marcinho não conseguiu tocar para o gol após cruzamento rasteiro de Juninho. O Timbu só assustou de novo em cobrança de falta de Aislan que Pitol defendeu. E, aos 32, os gaúchos marcaram em rebote do goleiro Jeferson, que Lincom aproveitou. Mas o assistente, de forma equivocada, viu impedimento do centroavante.


segundo tempo

O Brasil seguiu em cima e criou três boas chances em quatro minutos. Aos 12, mais uma polêmica da arbitragem. Cassiano disparou em contra-ataque e ficaria cara a cara com Jeferson. Mas foi derrubado por Aislan no meio do caminho. O árbitro Antônio Dib de Sousa mostrou apenas o cartão amarelo. Para Ávila. Depois, refez o erro e acertou o jogador punido. As duas equipes voltaram a chegar perto do gol, mas pecaram nas finalizações. Até que Iago irrompeu no meio da defesa xavante e chutou no canto. Pitol espalmou, e Vinícius completou para dar a vitória ao Timbu, aos 41. Já nos acréscimos, Misael teve a chance do empate em cabeçada à queima-roupa, mas Jeferson apareceu com o pé para salvar o Náutico



globoesporte.com