30/08/2017 às 16:49:06

Diretores conversaram com elenco e para tranquilizar



Marlon Costa/ Pernambuco Press


Em meio a uma crise política, o Náutico toma os cuidados para os jogadores não sentirem o impacto do que vem fora de campo. O Timbu se mantém precavido para que o ambiente conturbado longe das quatro linhas não interfira no desempenho da equipe. Os atletas, inclusive, conversam com a diretoria desde a tarde da última terça-feira.

- Que isso não venha a repercutir no departamento de futebol porque nossa luta é árdua para nos livrarmos da zona do rebaixamento. Que nosso departamento fique blindando - disse Emerson Barbosa, então vice-presidente de futebol.

Em processo de mudança, a diretoria do Náutico desconhece se continuará sob a gestão de Gustavo Ventura, que assumirá o clube após a renúnia de Ivan Brondi. A tendência é de tudo continuar como está.

 


Alexandre Homem de Melo promete que Náutico não vai retroceder, dentro de campo, com crise fora dele (Foto: Eryck Gomes)

 

- Nós tivemos a reunião com os jogadores. Informamos o que iria acontecer. Nós vamos continuar trabalhando no clube porque o clube não pode ficar acéfalo esperando a decisão de Gustavo Ventura. Vamos esperar Diógenes Braga (diretor de futebol e futuro vice-presidente) voltar de viagem para conversamos. Mas a torcida pode ficar tranquila que o elenco está blindado. Não vamos mudar o dia a dia que conseguimos organizar - disse Alexandre Homem de Melo, que deve continuar no cargo de diretor de futebol, com Gustavo Ventura.

- A gente pediu para não ter o treino para conversarmos com eles. Eles devem continuar o trabalho porque a gente sabe que o Náutico vai sair desse problema - completou Alexandre Homem de Melo.

Na Série B, o Timbu está na 19ª colocação, com 17 pontos, a oito de diferença do Goiás, primeiro time fora da zona do rebaixamento. O Timbu só volta a campo na próxima quarta-feira, dia seis de setembro, contra o Brasil de Pelotas, na Arena de Pernambuco.

 

 

 

Daniel Gomes - Globo Esporte