18/10/2016 às 22:25:31

Marco Antônio diz não pensar nas vitórias consecutivas



Marlon Costa / Pernambuco Press


O Timbu já está no G4. Desde que Givanildo Oliveira chegou no começo de setembro, o Náutico empatou duas partidas e venceu seis seguidas. Tal feito levou o time do meio da tabela para o terceiro lugar, algo que merece destaque. Quem também participou dessa mudança foi o meia Marco Antônio. Apesar de saber que foi fundamental para a guinada, ele prefere dividir os méritos. "Me sinto parte de uma engrenagem, tenho minha contribuição, mas é o todo que faz as coisas acontecerem", declarou.

Se o alvirrubro bater o Luverdense na próxima sexta-feira (21), chega a uma marca de sete vitórias consecutivas, algo que não ocorria desde 2004, na última passagem do meia. Porém, tal dado fica de fora na hora do jogo. Segundo o camisa 10, estatística não é algo que se deva estar na cabeça de um jogador. 

"É melhor não pensar nessa marca. A gente precisa olhar cada jogo. Quando cheguei sabia que teríamos muitas decisões até chegar onde estamos. Em momento algum pensamos em quantos jogos vencemos, isso é só estatística fora de campo. O que sabemos é que estamos em terceiro lugar, o que gera outro tipo de análise. Como já vimos nas últimas partidas será difícil ficar nessa condição", disse.

A partida dessa semana será difícil, já que o time do Mato Grosso é um adversário complicado em seus domínios. Não bastasse, o caminho até Lucas do Rio Verde é dura. Para Marco Antônio, a dificuldade é a mesma para todos e ´cansar só de pensar´ não é inteligente. "É mais uma decisão. A logística é ruim, mas não devemos pensar nisso. Primeiro, porque o psicológico atrapalha no futebol. Se é longe para nós, é para eles também que estavam longe. É ir para lá como mais uma decisão e, quem sabe, trazer mais uma vitória", completou.

 

 

 

Renato Torres - Leia Já